sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Música Boa.

Sabe aquele papo “eu venho de uma família muito musical”? Meu pai, Dr. Olavo, adora música e escolheu meu nome por causa de uma música francesa “Aline”. Tá, não é de um estilo que eu goste de ouvirl! xD Minha Mãe Dona Beatriz, que por vezes faz altos vocais screamo quando me grita, xD gosta dos “rocks pauleira” que escuto! Às vezes estou escutando um tremendo som e ela manda lá de onde está “Que música linda!”. E o meu tio Beto? Ele é um autêntico hippie de Woodstock, super fã das bandas clássicas do Rock! E sempre me “induziu” a ser uma grande apreciadora das guitarras pesadas! Sabe o que eu amo fazer? Eu amo quando estou em um lugar verde, bonito e posso ir ao campo e escutar meu ipod! Eu amo fazer isso!


Acredita que a frase “gosto não se discute” não é unanimidade? Pois é! Tem alguns caras por aí cheios de autoridade e estudo que discursam sobre “estética musical” e bla bla bla... E eles não deixam de ter muita razão em muita coisa que dizem. Claro que existem pessoas que teem uma experiência mais profunda com música, quem tem mais formação e informação musical e um gosto mais “apurado”. E em contra partida outras que não teem uma experiência tão profunda com música, que curtem mais alguma ‘massa sonora’ que serve como aglutinador de pessoas, outras que vão nas modas e etc... Mas no fim qual é a música boa (pra você)? A música boa é aquela que te toca! Cada um vai gostar de uma música que lhe toque de algum modo! E cada um, com seu nível de informação e formação musical e também momento de vida e todo conjunto de fatores pessoais que a fazem gostar de algo. E é o que é bom pra ela! (e nem sempre uma música que você não goste é ruim. Existe muita música de qualidade e com o valor dela, que eu pessoalmente não gosto de ouvir).


Tá vendo aquele aparelho de som na foto do post? Ali tocam as músicas que amo! Que me emocionam que me fazem sentir vontade de pular em cima da cama tocando uma guitarra imaginária e berrando a letra, as músicas que me sinto bem...


Vou contar um caso, que aconteceu comigo, uma vez: Uma menina me adicionou no Orkut e começou a teclar comigo. Ela me escrevia direto até que... ela mencionou um integrante de uma determinada banda e eu não sabia de quem se tratava. Ela ficou louca! Para ela era um absurdo eu não saber quem era o cara. E ela me disse que se tratava de um integrante da tal banda. Eu respondi exatamente isso aqui: “Ah sim flor! ^^ Eu não sou fã deles não”. Pronto! Danou a reclamar que eu estava falando mal da banda que isso e aquilo... E nunca mais teclou comigo! =O


Olha só leitora(or), se você não gosta de muita coisa que anda fazendo sucesso atualmente: pode ficar satisfeita(o) comigo, porque também não gosto! E se você gosta de alguma banda super atacada pelos outros: pode ficar satisfeita(o) também! Por que não gosto de ficar criticando o que os outros escutam (mas escuta longe de mim tá? =D). Se você é da turma da estética musical: acho super legal que se discuta “qualidade musical”, que se deseje que estudar contra-ponto e regência não seja considerado uma esquisitice, que haja bom ensino de música nas escolas... tudo isso é muito bacana. Mas agredir as pessoas que só estão escutando a musiquinhas delas na boa, não gosto.

É bom ouvir nossa música sossegada né?


...beijinhos***



Recadinho
: Se você tiver curiosidade de saber as bandas que mais amo tem uma lista no meu perfil aqui do Blog! Mas não “fala mal” delas não tá? Por que não falo mal das suas! xD

2 comentários:

  1. duas Simone, tbm amei o texto!
    cada um gosta do q querer gostar. E assim tds tem a "paz" para escutar seu som.
    concordo com isso.

    ResponderExcluir